Jogo Político, bem que essa moda podia pegar…

As vezes acho que só mágica dá um jeito nos políticos do Brasil...Sem dúvida uma das notícias mais interessantes que li essa semana, heheh :-) .Que o pessoal lá do outro lado do mundo adora jogos eletrônicos eu já sabia, mas essa é boa, veja só o que inventaram na China: Um jogo cujo objetivo é matar os políticos! Claro que somente os políticos corruptos… :-P

Conforme diz Alexandre Barbosa, na reportagem do estadao.com.br:

Um jogo online no qual a principal missão é acabar com políticos corruptos está fazendo sucesso entre os internautas de uma cidade onde há alguns anos aconteceu um dos maiores escândalos de corrupção do país, informou nesta quarta-feira a imprensa chinesa. No distrito de Ningbo Haishu, no nordeste da China, há oito anos aconteceu um escândalo envolvendo altos oficiais do exército chinês, condenados à prisão por contrabando e desvio de fundos públicos.

Chamado de Incorruptness Warrior (guerreiro incorruptível), o game permite ao jogador combater personagens históricos bons e maus, aumentando sua energia ou ‘virtude’. O game, embora criticado por sua qualidade gráfica ruim, tem o mérito de ter a preocupação de limitar o acesso ao game. As sessões de jogatina, ainda que virtuosas, duram no máximo duas horas.

Atualização: Em reportagem do G1, Mylène Neno cita:

Ainda não tão explorados no Brasil, os jogos com temática política fazem bastante sucesso no exterior. Uma das figuras mais populares neste gênero é o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush. Dois clássicos do Atari chegaram a ganhar versões em sua homenagem. Em White House Pacman, Bush deve fugir dos fantasmas de seus antecessores Lincoln, Roosevelt e Nixon.

Leia mais no G1 em Games políticos têm de Bush a Saddam

Imagina só se essa moda pega por aqui?? Temas e assuntos para novos games não vão faltar… Será um belo negócio da China, heheh :-P

Alguém ai poderia sugerir alguns nomes de games com a temática brasileira? heheh :-)

Fontes:


Technorati : , ,


0 Responses to “Jogo Político, bem que essa moda podia pegar…”


  • No Comments

Leave a Reply

*